quarta-feira, 9 de setembro de 2009

PRIMEIROS TRABALHOS

Em seu primeiro emprego, Lee ganhava US$ 8 por semana por meio período, redigindo obituários em um serviço de notícias. Também entregou sanduíches em escritórios do Rockefeller Center, foi office-boy de uma confecção, porteiro no Teatro Rivoli, na Broadway, e vendeu assinaturas do jornal New York Herald Tribune.

Quando tinha de 16 para 17 anos, Lee graduou-se na DeWitt Clinton High School e se associou a um projeto que conseguia trabalho para os desempregados. Não demorou para que o publisher Martin Goodman, que era casado com a prima de Lee, Jean, o chamasse para trabalhar na Timely Comics, na época uma pequena editora de HQs.

Lee foi contratado por Joe Simon, que lançaria com Jack Kirby a revista do Capitão América, em 1941. Quando Simon deixou a Timely devido a um desentendimento com Goodman, Lee assumiu o cargo de editor-chefe, aos 19 anos.

Durante a Segunda Guerra, Stan se alistou no exército, o que o levou para o setor de comunicações, onde o jovem produzia manuais e roteiros para filmes de treinamento, criação de slogans e algumas ilustrações. Ele foi um dos nove militares a ostentar o cargo de playwright, uma espécie de dramaturgo. Durante os três anos em que serviu as Forças Armadas, o cargo de editor-chefe da Timely foi ocupado por Vicent Fago, que se dedicou principalmente à publicação de quadrinhos de humor.

Timely Comics

Fonte:
MUNDO DOS SUPER-HERÓIS # 14 (JANEIRO/FEVEREIRO 2009)