segunda-feira, 7 de setembro de 2009

BRAINIAC

Quando comecei meu treinamento, acreditava que a inclinação para o crime tinha suas origens restritas apenas à humanidade. No entanto, com a descoberta de raças alienígenas é que a maldade é universal e não apenas centrada na humanidade.
No distante planeta de Colu, a inteligência artificial foi criada na forma de uma mente computadorizada mais avançada do que em qualquer planeta. Esta vida artificial replicou-se até se tornar a forma de vida dominante daquele mundo, escravizando seus criadores.
Todavia, a expansão e dominação do planeta não foram o bastante. A inteligência artificial criou uma máquina humanóide muito mais avançada do que ela mesma. Este "Brainiac" foi construído para expandir o império da inteligência artificial para além de Colu. Brainiac viajou de um mundo a outro, empregando a tecnologia coluana para miniaturizar cidades e populações para mais estudos.
Nos anos que se seguiram, o supercomputador que governava Colu foi destruído, mas Brainiac continuou a exercer propósito para o qual havia sido criado - conquistar o universo. Isto levou o último supercomputador sobrevivente de Colu à Terra, onde enfrentou o último sobrevivente da raça kryptoniana.
Desde então, Superman aprendeu que os cientistas coluanos fizeram muito mais do que criar inteligência artificial. Criaram inveja artificial, cobiça artificial e ódio artificial. Isso torna Brainiac mais do que um inimigo do Superman. Ele é inimigo de tudo que vive.

DOS ARQUIVOS PARTICULARES DE BRUCE WAYNE NO BATCOMPUTADOR



Fonte: JUSTIÇA # 2 (ABRIL/2007)