terça-feira, 25 de agosto de 2009

ROBIN, O MENINO-PRODÍGIO





Foi na revista Detective Comics 38 que estreou o primeiro sidekick, como são chamados os parceiros adolescentes de super-heróis. Robin, o Menino-Prodígio, cuja identidade secreta é o acrobata órfão Dick Grayson, surgiu da necessidade que Bill Finger sentia de alguém com quem Batman pudesse conversar. Finger acreditava que os recordatórios que mostravam os pensamentos do herói logo se tornariam cansativos para os leitores. Portanto, decidiu copiar as histórias de outro detetive famoso, Sherlock Holmes, criando um "Watson" para o Homem-Morcego.
O resultado foi imediato, com a edição de estreia de Robin vendendo bem mais que as edições anteriores. Em pouco tempo o menino-prodígio se tornou um dos pilares de universo do Morcego, recebendo inclusive histórias solo poucos meses depois de seu surgimento. Robin trouxe um fator de identificação para os jovens leitores da época; agora eles acompanhavam não apenas um grande herói, mas também seu fiel escudeiro, que tinha a mesma idade e os mesmos problemas que eles.


FONTE: MUNDO DOS SUPER-HERÓIS # 11 - JULHO/AGOSTO 2008