segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

A PARTIR DE 1940, A DC EXPANDE SEU UNIVERSO DE HERÓIS COM MUITOS LANÇAMENTOS


Eis alguns:

A editora All American, coligada à DC, lançou em janeiro de 1940 a primeira edição de Flash Comics, revista que apresentou dois personagens que entraram para o panteão das grandes criações dos gibis: Flash e o Gavião Negro - ambos criados por Gardner Fox, que se tornaria um dos principais nomes na história da DC.

O Flash era Jay Garrick, ex-jogador de futebol que se tornou cientista. Após inalar acidentalmente um liquido experimental, ganhou supervelocidade e a capacidade de vibrar suas moléculas para atravessar objetos sólidos. Também passou a envelhecer muito lentamente, algo muito útil nos 70 anos seguintes de cronologia da editora, já que ainda aparece relativamente jovem. Traduzido como Joel Ciclone no Brasil, o personagem alcançou enorme sucesso nas bancas.


Numa história secundária da mesma Flash Comics, foi apresentado Carter Hall, o heroico Gavião Negro. Promovido como "um herói que enfrenta o mal do presente com armas do passado", ele era um príncipe egípcio reencarnado em nossa época com uniforme que lembrava uma ave de rapina e asas que o permitiam voar e combater o crime. Edições mais tarde, o personagem adotou uma parceira, Shiera Sanders, que se tornou a Mulher-Gavião.


Mais de sete anos depois, na edição 86 de Flash Comics (agosto de 1947), seria a vez da Canário Negro surgir. Criada por Robert Kanigher e Carmine Infantino, Dinah Drake era apenas uma coadjuvante nas histórias de um herói menor, Johnny Thunder. Lutadora de artes marciais e dona de um grito sônico poderoso, a personagem logo caiu nas graças do público e começou a ganhar cada vez mais espaço e destaque nas revistas da DC.

Por Maurício Muniz

MUNDO DOS SUPER-HERÓIS #23 - Setembro/Outubro de 2010 - Editora Europa.