sábado, 21 de dezembro de 2013

O QUE ACONTECERIA SE A FÊNIX NÃO TIVESSE MORRIDO?

What If? 27-A
Comic Book by Marvel
Jul 1981

(What if vol. 1 #27; no Brasil, Superaventuras Marvel #37, Abril)

EQUIPE DE CRIAÇÃO:
Mary Jo Dufty (roteiro) e
Jerry Bingham (desenhos)

A HISTÓRIA:
Mesmo em dimensões alternativas, a Fênix não consegue ficar morta.

Enlouquecida de tanto poder, Jean Grey havia se transformado na devastadora Fênix Negra e aniquilou um sistema solar habitado. No entanto, em vez de se sacrificar para impedir o retorno da entidade, como fez na clássica edição de Uncanny X-Men 137 (no Brasil, Grandes Heróis Marvel vol. 1 #7, Abril), esta aventura alternativa mostra Grey sendo lobotomizada e desprovida de poderes pelo Império Shiar.

De volta à Terra, ela se torna um incômodo para seus companheiros. Mas quando o Professor X recebe um sinal de socorro - um planeta do Império Shiar está sob ataque de Galactus -, a entidade Fênix reemerge dentro de Grey, e a leva a salvar seus amigos de Terrax e a enfrentar o quase onipotente Devorador de Mundos.

Mas nem tudo são rosas para os X-Men. Embora a equipe seja praticamente invencível com a ajuda do poder da Fênix, a Garota Marvel luta para impedir que seu lado negro assuma o controle; e a cada dia que passa ela fica mais faminta.

Para se saciar, a Fênix voa para o espaço e suga a energia de um sistema solar desabitado. Quando retorna, é confrontada por Kitty Pryde. A heroína precoce a avisa que o grupo não permitirá que a entidade se alimente de novo.

Irada, os olhos de Fênix se inflamam e a aura do pássaro de fogo surge à sua volta no momento em que ela finalmente sucumbe à Fênix Negra.

"Vocês não vão me... deixar? Eu sou a Fênix! O poder encarnado! Vocês não são nada!"

Com um simples aceno de mão, Kitty é reduzida a uma pilha de cinzas. E, quando os X-Men remanescentes cercam sua inimiga revivida, uma questão sinistra paira sobre eles: haverá algo capaz de detê-la?

Por Alex Segura Jr.

WIZARD BRASIL # 17 - Ano 2 - Fevereiro de 2005 - Panini Comics.