domingo, 15 de março de 2009

A vida espiritual é um modo de amar.

O texto é de Thomas Merton, monge trapista:
“A vida espiritual se resume em amar. E o amor, é claro, significa mais que sentimento, mais que caridade, mais proteção. O amor é a identificação completa com a pessoa amada – sem a intenção de “fazer o bem” ou “ajudar”. Quando se tenta fazer o bem através do amor é porque estamos vendo o próximo como um simples objeto e estamos vendo a nós mesmos como pessoas generosas, cultas e sábias. Isto, muitas vezes, pode resultar numa atitude dura, dominante, brutal.”
“Amar é comungar com quem se ama. Ama teu próximo como a ti mesmo, com humildade, discrição e reverência. Só assim é possível entrar no santuário do coração alheio.”