terça-feira, 19 de novembro de 2013

O HOMEM MISTERIOSO

DURANTE TRÊS ANOS, NO FINAL DA DÉCADA DE 60, NENHUM OUTRO DESENHISTA MUDOU TANTO A FACE DOS QUADRINHOS QUANTO JIM STERANKO, MAS SUA INFÂNCIA VIOLENTA E A VIDA COMO ARTISTA DE FUGAS TALVEZ SEJAM TÃO INCRÍVEIS QUANTO SEUS FEITOS NOS QUADRINHOS

Por Todd Casey

Nick Fury, Agent of S.H.I.E.L.D. (1968) 1-A
Comic Book by Marvel
Jun 1968
"Who Is Scorpio?"

Uma brisa suave espalha o cheiro de algodão-doce e pipocas em meio a uma multidão de pessoas que se apertam em volta de uma colossal roda-gigante num parque de diversões a leste da Pensilvânia. Sem que elas saibam, em poucos minutos um homem arriscará a própria vida apenas para lhes proporcionar entretenimento.

Jim Steranko, um adolescente vestido de smoking, desafia a multidão, dizendo que não existe nada - sejam cadeados, cordas, algemas, caixões, caixotes, malas ou correntes - capaz de prendê-lo. Está tão seguro de sua habilidade sobre-humana para escapar, que chega a oferecer mil dólares a quem conseguir prendê-lo, mas o autoconfiante artista não diz de que forma o vencedor poderia apanhar seu prêmio, caso ele morresse.

Noite após noite, Steranko se livrava de grilhões enferrujados, se esquivava de camisas-de-força e esgueirava-se para fora de sacos firmemente amarrados sem ter de entregar os mil dólares.

Nesta noite de verão de 1955, enquanto é iluminado por dois enormes holofotes, ele encara um dos mais difíceis desafios de sua carreira, ao se oferecer como voluntário para ser amarrado em mais de 30 metros de cordas, cheias de laços e nós, em meio às vigas de aço da roda-gigante em movimento.

Ao contrário de suas escapadas anteriores, nunca antes ele havia tentado algo tão arriscado. Embora já tivesse se livrado de cofres, celas de prisão, caixotes atirados no fundo de rios e até mesmo sido enterrado vivo, nada o preparou para o que aconteceria naquele fatídico e inesquecível momento.

As luzes de neon da roda-gigante iluminavam o céu noturno enquanto Steranko lutava para se libertar de seu emaranhado de cordas. Depois de duas voltas, ele se esgueirou por um punhado de nós, deixando as pontas dançando no ar à sua volta enquanto se remexia. Mas na terceira volta o inesperado ocorreu.

As cordas que envolviam seu corpo também o mantinham preso à roda-gigante e, quando vários nós foram desfeitos ao mesmo tempo, ele despencou lá de cima. O som das engrenagens abaixo foi abafado pelos gritos da multidão. Steranko caiu de cerca de cinco metros de altura e atingiu uma das cadeiras do brinquedo, que não estava ali um segundo antes.

Um manto de silêncio recaiu sobre os espectadores - silêncio que Steranko transformou num coro ensurdecedor de aplausos e assobios, quando emergiu da cadeira, com o rosto cortado, os pulsos feridos, o corpo machucado e mil dólares no bolso.

Jim Steranko era capaz de ir até esse ponto para entreter, atitude que reforçaria 20 anos depois, quando ameaçou atirar um funcionário da Marvel de uma janela do décimo andar do prédio da editora, durante uma discussão a respeito de uma sequência silenciosa na revista Nick Fury: Agent of S.H.I.E.L.D.

Steranko começou a desenhar e arte-finalizar os trabalhos de Jack Kirby em
Strange Tales (1951) 151-A
Comic Book by Marvel
Dec 1966
"Umar Strikes!"
featuring Doctor Strange.

Artista nato, Steranko tornou-se um dos cinco nomes mais influentes dos quadrinhos ao revolucionar o gênero com apenas 29 histórias, a maioria delas na Marvel, durante um período de três anos no final da década de 60.

Como um incrível artista de fugas, ele deixou os leitores atordoados com sua estonteante gama de técnicas e estilos jamais vistos antes, incluindo a primeira sequência inteiramente muda, uma inacreditável splash page de quatro páginas, layouts complexos que misturavam ilusões de ótica, mensagens ocultas e até mesmo labirintos. Steranko levou um toque cinemático às suas narrativas, que sacudiram a indústria para sempre - e isso porque os quadrinhos nem sequer eram sua única ocupação.

WIZARD BRASIL # 13 - Outubro de 2004 - Panini Comics.