sábado, 28 de janeiro de 2012

Escorpião

Nascidos entre 23 de outubro e 22 de novembro


A sombra

O que poderíamos dizer a respeito do lado sombrio de Escorpião, uma vez que ele já está tão acostumado com suas próprias trevas? Este é um signo de água, cheio de sensibilidade, subjetivo ao abordar a vida e as pessoas. Escorpião tem a coragem de enfrentar toda espécie de coisas, mas estas estão geralmente situadas no plano emocional. O que ele não consegue enfrentar é o grau em que suas reações são governadas por suas opiniões. Dissemos anteriormente que os signos de água, como um grupo, tendem a manter-se estritamente dentro de suas opiniões, porque muitas vezes eles não têm consciência de seu próprio processo de pensar. Como são muito subjetivos e preocupados com seus próprios valores pessoais, é difícil para eles ter uma visão clara e justa das coisas. E esta é uma das maiores cegueiras de Escorpião. Ele pode ser rigidamente fanático em suas opiniões sobre as pessoas e a vida, e esse fanatismo, na hora e lugar errados, pode lançá-lo em ações bastante desagradáveis baseadas num julgamento parcial ou distorcido.


Tomemos um exemplo na vida de cada dia. Vejamos uma mulher de Escorpião magoada por uma sucessão de relacionamentos. Apesar de toda a sua perspicácia e sensibilidade, você encontrará muitas mulheres de Escorpião com opiniões fixas e cristalizadas sobre o sexo oposto. Generalizações como "Todos os homens são iguais", ou "Não se pode confiar em nenhum homem", ou "Todos os homens são infiéis".


Eis aqui um diálogo típico. Nós podemos chamá-lo de a Síndrome de Otelo.

A MULHER DE ESCORPIÃO: Onde você esteve até agora? Você disse que ia chegar às oito. É meia-noite. (Isto é dito, invariavelmente, num tom acusador, deixando perfeitamente claro que, seja qual for a explicação, ela só vai acreditar no que quiser.)

HOMEM DE AR: Desculpe, querida, eu tive um dia terrível no escritório. Depois o carro quebrou e eu levei duas horas para consertar um vazamento no radiador. Hoje era meu dia!
(Uma nota de defesa apareceu em sua voz. Ressentimento pela desconfiança. Preparação para se fechar, se pressionado.)

A MULHER DE ESCORPIÃO: (Silêncio. A atmosfera se torna visivelmente fria. Floquinhos de gelo aparecem nos pratos à mesa. Quando ele tenta tocá-la afetuosamente, ela recua. Ela pensa consigo mesma: ele está me enganando. Cachorro! Todos eles acabam fazendo isso, mas ele não vai me usar desse jeito. Muito bem. Nada de sexo durante um mês!)

O HOMEM DE AR: Qual é o problema, querida? Eu lhe contei o que aconteceu.

A MULHER DE ESCORPIÃO: Não é nada, querido. (Olhar glacial. Ela imagina que ele sabe que ela sabe e tenta fazê-lo sentir-se envergonhado. Ele não tem a mínima ideia do que está se passando na cabeça dela).

Dê a essa casal uma semana, um ano, dez anos, e você terá um verdadeiro show de horror tirado diretamente de Quem tem medo de Virgínia Woolf?. O escorpiano consegue arruinar um casamento, um caso de amor, um lar, com esse tipo de comportamento. Não é suficiente dizer que este é um signo ciumento. Há muitas espécies de ciúme. Possessivo, sim, mas todos os signos de água são possessivos, todos têm necessidade de companhia e todos temem a solidão. Porém, o ciúme patológico de Escorpião não é um simples medo de perder a pessoa amada. Todos temos esse medo. Por trás desse comportamento encontraremos uma visão amarga da vida, uma crença sombria na podridão dos homens e mulheres em geral. A sombra de Escorpião é sua negatividade, calçada em opiniões rígidas que fermentam sob a superfície das coisas e que o atormentam nos momentos em que ele poderia se sentir mais feliz.


Leva muito tempo para que o escorpiano aprenda a confiar e perdoar. Normalmente ele aprende essa desconfiança desde cedo, vendo as sombras escuras atrás de seus pais, dos ensinamentos religiosos e de sua educação, e a ferida leva muito tempo para cicatrizar.

O verdadeiro problema não é a vingança em termos clássicos. Mesmo que nos tenham ensinado que não é cristão, às vezes uma pequena vingança é mais saudável do que mostrar uma submissão apenas aparente e reprimir uma raiva que vai explodir através de canais indiretos nem sempre "bons". Além disso, às vezes é bom uma pessoa receber de volta aquilo que acabou de despejar em alguém; isso pode impedi-la de fazê-lo novamente. O errado aqui é que o Escorpião nunca concede aos outros o benefício da dúvida. Sua opinião já está formada, pré-embalada, como comida congelada, pronta para ser atirada sobre o agressor, seja ela verdadeira ou não e sem prévio conhecimento dos fatos. Os fatos são desagradáveis para os signos de água. Fatos confundem tudo, pois para água o primordial são os sentimentos, não o que realmente aconteceu. A sombra de Escorpião ignora por exemplo o ponto de vista das outras pessoas.

É muito difícil conviver com isso. Traços dessa natureza podem ser vistos não só nos indivíduos como também em ideologias políticas e religiosas. Certos astrólogos consideram a Alemanha tradicionalmente regida por Escorpião. Em que outro país não regido por Escorpião você veria uma simples ideia fanática - o anti-semitismo - nascer com tamanha força e tomar posse de uma nação com tal poder de destruição? O escorpiano que não consegue lidar com a Hidra que tem dentro de si a projeta no mundo e a vê nos outros. Aí aparecem os perseguidores, que acreditam ser sua missão redimir a humanidade na ponta dos seus fuzis. São Paulo é tido como de Escorpião. Sua interpretação do cristianismo fez correr muito sangue em nome de Cristo. Nunca esqueça que Escorpião é um signo de grande poder, para o melhor e para o pior. Nenhum Escorpião, por mais insignificante que seja sua aparência, deixa de ter influência sobre os que lhe são próximos. Você vê aquele simpático baixinho de terno cinza lendo o Wall Street Journal? Ele pode não pensar em coisas como a caça às bruxas e o paradoxo da violência em nome de Jesus. Ele pode não ter lido Fausto ou o Paraíso perdido, mas ele é de Escorpião. Ele tem perspicácia e poder, ainda que reprimidos. E ele pode fazer de sua vida o que quiser.

Os Astros e o Amor
(Star signs for lovers)
1980
Liz Greene

fonte das imagens: Fátima Costa (my friend)