segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

GAROTAS DE AÇO

Action Comics (1938) 252-A
Comic Book by DC, May 1959

A DC Comics sempre pensou em criar uma versão feminina para seu maior ícone, o Superman, tanto que até registrou o nome Superwoman, aguardando uma oportunidade para lançar a personagem. O momento chegou no final da década de 1950, quando Jimmy Olsen usou os poderes de um totem mágico para criar uma companheira para o Superman. Era a edição 123 de Superman (1958) e o que parecia um gesto altruísta provocou uma grande confusão para o Homem de Aço, que terminou com a morte da "Super-Girl" por kryptonita.

Superman (1939) 123-A
Comic Book by DC, Aug 1958

A boa repercussão levou a editora a criar uma personagem fixa e, no ano seguinte, em Action Comics 252, surgia a Supergirl. Filha de Zor-El e Alura, Kara Zor-El era prima do Superman e vivia em Argo, cidade que sobreviveu à destruição de Krypton. No entanto, um meteoro de kryptonita danificou o escudo protetor da cidade e, para salvar sua filha (que tinha 15 anos), Zor-El a enviou para a Terra num foguete.

Como qualquer kryptoniano vivendo em um planeta iluminado por um sol amarelo, Kara desenvolveu os mesmos poderes do Superman. Adotando o nome de Linda Lee Danvers, a heroína dividia seu tempo entre uma vida normal como estudante e aparições com Supergirl, nas histórias do Homem de Aço e da Legião dos Super-Heróis (ela se apaixonou por Brainiac 5, membro da equipe do século 30).

Adventure Comics (1938) 381-A
Comic Book by DC, Jun 1969

Em Adventure Comics 381 (1969), ela passou a viver aventuras solo e, três anos depois, em novembro de 1972, ganhou seu próprio título, que teve vida curta: apenas 10 edições.

Com a reformulação do Universo DC nos anos 1980, decidiu-se que Superman seria o último sobrevivente de Krypton e a Supergirl precisava desaparecer. Assim, a Garota de Aço morre heroicamente, após salvar Kal-El de um ataque do Antimonitor durante a saga Crise nas Infinitas Terras. Mas não demorou muito tempo e a Supergirl voltou em uma nova versão pelas mãos de John Byrne, que era o responsável pelas aventuras do Superman pós-Crise.

Crisis on Infinite Earths 7-A
Comic Book by DC, Oct 1985

Em Superman (vol. 2) 16 (1988), surgia Matriz, uma forma de vida artificial criada pelo heroico Lex Luthor de um universo paralelo. A missão da heroína era deter três criminosos kryptonianos que, inadvertidamente, Luthor havia libertado da Zona Fantasma. Com a destruição da Terra de seu universo, o Superman trouxe a jovem para nosso mundo, onde ela viveu aventuras solo e ao lado do Homem de Aço. Mas a nova supergirl não agradou aos leitores e, em 1996, o escritor Peter David reformulou a heroína de aço. Para salvar a jovem Linda Danvers da morte, Matriz uniu sua essência a ela e as duas se tornaram uma só, o que criou uma identidade secreta para a heroína, que podia se transformar a qualquer hora de Linda para Supergirl.

Superman (1987) 16-A
Comic Book by DC, Apr 1988

No entanto, o que parecia ser uma boa ideia se tornou uma verdadeira furada. Supergirl passou a enfrentar anjos e demônios, ganhou asas místicas, trocava de poderes e outras bizarrices. Com isso, a editora decidiu dar um fim a ela. Novamente dividida em duas, Linda voltou ao normal e Matriz desapareceu do Universo DC.

Superman/Batman 8-A
Comic Book by DC, May 2004

A mais recente encarnação da personagem surgiu pelas mãos do escritor Jeph Loeb em Superman/Batman 8 (maio/2004). A história retoma os conceitos originais da heroína e apresenta a jovem Kara Zor-El, que chegou a Metropolis num foguete e, após um treinamento com a Mulher-Maravilha, é apresentada ao mundo como a prima do Superman. A "nova" Kara, ao contrário de sua versão original, não possui identidade secreta. A jovem ganhou título próprio em 2005 e terá uma participação fundamental na saga Nova Krypton, que acaba de ser lançada no Brasil.

Supergirl (1996) 1-A
Comic Book by DC, Sep 1996

SUPERGIRL
Identidade: Kara Zor-El
Altura: 1,65 m
Peso: 54 Kg
Cabelos: loiros
Olhos: azuis
Aliados: Superman, Legião dos Super-Heróis, Liga da Justiça, Novos Titãs
Primeira aparição: Action Comics 252 (1959)
Criadores: Otto Binder e Al Plastino

HQs Imperdíveis:
1. Muito Além da Noite Silenciosa
nos EUA: Crisis on Infinite Earths 7 (1985)
e no Brasil: Crise nas Infinitas Terras (Panini, 2003);

2. Vidas Paralelas se encontram no Infinito
nos EUA: Superman (Vol. 2) 21/22 e Adventures of Superman 444 (1988)
e no Brasil: Super Powers 17 (Ed. Abril, 1990);

3. Corpo e Alma
nos EUA: Supergirl 1 (1996)
e no Brasil: Superboy 16 (1998);

4. Supergirl de Krypton
nos EUA: Superman/Batman 8 a 13 (2004)
e no Brasil: Superman & Batman 1 a 4 (Panini, 2005).

by Eduardo Marchiori

Mundo dos Super-Heróis 19
Editora Europa
novembro/dezembro 2009
pág. 31


Supergirl (2011) 1-B
Comic Book by DC, Nov 2011