segunda-feira, 21 de novembro de 2011

DARWIN - A Origem das Espécies



CAPÍTULO I

Variação das espécies no estado doméstico

Causas da variabilidade. Efeitos do hábito. Efeitos do uso ou não-uso dos órgãos. Variação por correlação. Hereditariedade. Caracteres das variedades domésticas. Dificuldade em distinguir as variedades e as espécies. As nossas variedades domésticas derivam de uma ou muitas espécies. Pombos domésticos/suas diferenças e origem. A seleção aplicada desde há muito/seus efeitos. Seleção metódica e inconsciente. Origem desconhecida dos nossos animais domésticos. Circunstâncias favoráveis ao exercício da seleção pelo homem.

Causas da variabilidade

Quando se confrontam os indivíduos pertencentes à mesma variedade ou sub-variedade de nossas plantas há muito cultivadas e de nossos animais domésticos mais antigos, observa-se que, ordinariamente, diferem mais uns dos outros que os indivíduos pertencentes a uma espécie ou a uma variedade qualquer no estado selvagem. Ora, se meditarmos na imensa diversidade de nossas plantas cultivadas e dos animais domésticos que têm variado em todos os tempos assim que se vêem expostos a climas e tratamentos dos mais diversos, chegamos à conclusão de que esta grande variabilidade provém de que nossas produções domésticas foram criadas em condições de vida menos uniformes ou talvez, um tanto diferentes daquelas a que a espécie-mãe foi submetida no estado selvagem. Há um pouco de precisão na opinião defendida por Andrew Knight, isto é, de que a variabilidade pode ter, em parte, origem no excesso de nutrição. Parece evidente que os seres organizados devem, durante muitas gerações, ser expostos a novas condições de vida para que se produza neles alguma variação apreciável. Mas é evidente também que desde que um organismo começou a variar, continua ordinariamente a fazê-lo durante muitas gerações. Não se poderia citar exemplo algum de organismo variável que tenha cessado de se transformar no estado doméstico. As nossas plantas a longo tempo cultivadas, tal como o trigo, ainda produzem novas variações; os animais restringidos há muito ao estado doméstico estão ainda aptos a modificações ou aperfeiçoamentos muito rápidos.



Fonte: Coleção FOLHA - Livros que mudaram o mundo - 1