segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Dr. Manhattan



No final dos anos 50, um homem comum chamado Jon Osterman foi rasgado em partículas em um acidente cientifico que terminou terrivelmente mal. Mas sua consciência sobreviveu, e ele foi capaz de remontar-se como um super-humano de verdade, um modelo azul brilhante, de perfeição física, capaz de ver o futuro e de alterar a matéria de toda maneira abaixo do nível subatômico. Sua presença afeta profundamente não apenas seus companheiros heróis, mas também assuntos igualmente científicos e geopolíticos globais. Entretanto, seu desprendimento crescente em relação à humanidade o deixa frequentemente indiferente ao mundo e às pessoas em torno dele.

Fonte: WIZMANIA # 9 (JANEIRO DE 2009)