quinta-feira, 15 de outubro de 2009

MULHER-MARAVILHA

Seu nome é princesa Diana. Às vezes, ela esconde sua natureza e identidade, como se fosse possível, sob o nome de Diana Prince. Por combate e por torneio, ela foi escolhida para representar a ilha-nação das amazonas, que afirmam ser descendentes dos deuses gregos. Ela foi uma das primeiras integrantes da Liga da Justiça da América, e vive não para lutar, mas para trabalhar pela paz. É um equívoco feito muitas vezes para categorizá-la como guerreira. Ela é muito mais do que seu treinamento e habilidades sugerem.
Evidências de sua linhagem divina incluem um sem-número de dons, como os da mitologia, dados pelos deuses. Ela porta um "laço dourado". É inquebrável e aqueles presos por ele são compelidos a falar a verdade. Sua natureza, de acordo com minha avaliação, não é científica, mas misteriosa. Eu não encontro razão para suas propriedades. Ela porta braceletes à prova de bala que usa para se defender, e tem um jato invisível que a permite viajar pelo mundo sem ser detectada, mesmo por radar ou dispositivos sensíveis ao calor.
Muitos já sugeriram que ela é a mulher perfeita. E é fácil ver por que a especulação popular a vê como uma perfeita companheira para o Superman. No entanto, eu não acredito que tal casal seja possível. Ela compreende muito bem o papel que escolhemos. Ela sabe, diferente de muitos na própria Liga, que não podemos pôr em risco nossos entes queridos. Eles poderiam se tornar alvos e vulnerabilidades para nós.

DOS ARQUIVOS PARTICULARES DE BRUCE WAYNE NO BATCOMPUTADOR

Fonte: JUSTIÇA # 5 (JULHO/2007)