sexta-feira, 23 de outubro de 2009

FALTA DE EVOLUÇÃO DOS PERSONAGENS

Dossiê TITÂNICO - ANOS 60


Apesar do apelo, a revista dos Titãs alcançou sucesso moderado. O motivo eram as tramas sem sentido e com soluções simples demais, sem uma continuidade coerente e nenhum aprofundamento sobre a vida dos protagonistas, além do fato de serem super-heróis. O caso mais grave era da Moça Maravilha, que entrou na equipe sem qualquer menção à sua origem ou sequer uma identidade secreta.
Só a partir da edição 15, com a entrada do editor Dick Giordano, as HQs ganharam alguma coerência. A pedido dos leitores, Ricardito - o parceiro do Arqueiro Verde - substitui Aqualad na edição 19 (1969) e a Moça Maravilha ganha um passado em um pequeno conto no número 22 (1969), um dos primeiros trabalhos do jovem roteirista Marv Wolfman.

FONTE: MUNDO DOS SUPER-HERÓIS # 12 - SETEMBRO/OUTUBRO 2008