sábado, 18 de julho de 2009

Space Ghost

Muitos conhecidos, os super-heróis da Hanna Barbera encantam a garotada há décadas

por Maurício Viel

Nos anos 60, quando os desenhos (des)animados da Marvel Comics (Capitão América, Homem-de-Ferro...) tinham virado fenômeno, a Hanna Barbera também decidiu investir em seus próprios super-heróis. Mesmo não sendo um primor de qualidade, personagens como Space Ghost ou Homem-Pássaro fizeram sucesso e são lembrados até hoje.
Ao contrário dos personagens da Marvel, os heróis da Hanna Barbera não tinham origem definida e tampouco qualquer exploração psicológica. Eram heróis e vilões claramente influenciados por similares nos quadrinhos, com tramas simples, do tipo "cientista ou alienígena maléfico com planos de dominar o mundo luta contra Space Ghost e acaba derrotado". Ponto final. Nada de sentimentalismos ou questionamentos. Só ação. Confira alguns exemplos.

Space Ghost (1966)

Criado pelo conceituado quadrinista Alex Toth - que morreu em maio deste ano -, Space Ghost é um herói interplanetário que combate alienígenas. Sua identidade secreta é Tad Ghostal, um habitante do Planeta Fantasma. Os poderes do herói se originam de seu cinturão e braceletes energéticos que emitem raios. No cinto, há um botão de invisibilidade capaz de gerar um campo de força ao redor do herói. Graças ao seu uniforme, Space Ghost pode voar e se teleportar, transformando os átomos de seu corpo em energia. Com isso, ele cria portais para viajar no tempo e no espaço.
Um comunicador no símbolo que prende a capa é responsável pelo contato entre o herói e seus companheiros adolescentes, Jan e Jace, e do macaco-espacial Blip (que sempre arruma encrencas para a equipe). Os principais inimigos de Space Ghost são o louva-deus gigante Zorak, o cruel pirata espacial Brak e o mestre da lava vulcânica Moltar.


Veja também:
Dinamite, o Bionicão e Falcão Azul
Formiga Atômica
Homem-Pássaro
Galaxy Trio
Os Herculóides
Poderoso Mightor
Sansão e Golias
Os Impossíveis