quinta-feira, 26 de maio de 2011

A Divina Comédia - Inferno


CANTO I


No meio do caminho desta vida
desencontrei-me numa selva escura
que do rumo direito vi perdida.

Ah, quanto o descrevê-la é empresa dura,
esta selvagem, acre e forte
e que o pavor no pensamento apura!

Tal amargor, só há maior na morte.
Mas quanto ao Bem que ali eu encontrei,
outras coisas direi de minha sorte.

Não posso relembrar bem como entrei,
tão sonolento estava, àquele ponto
em que a via veraz abandonei.

Depois, ao pé de uma colina, pronto
surgida onde findava o vale aberto
que o medo ao coração trouxe em confronto,

olhei-a no alto e vi seus ombros, perto,
vestidos já dos raios, luz completa,
do planeta que aponta o rumo certo.


Fonte da imagem: IGGNÁCIA

Fonte: A DIVINA COMÉDIA
INFERNO

Clássicos Abril Coleções - 2010
pág. 47

Tradução Jorge Wanderley

Organização e edição Márcia Cavendish Wanderley
Prefácio e preparação de originais Marco Lucchesi