segunda-feira, 2 de maio de 2011

2011 - O Ano da Lebre de Metal

O elemento regente, o Metal continua o mesmo em 2011, mas com a regência da Lebre, podemos contar com uma energia diferente. Sensível, intuitiva e meio louca, este animalzinho curioso vai nos trazer boas vibrações para o ano e um pouquinho de fofoca, porque ninguém é perfeito.

O Ano do Tigre de Metal, em 2010, foi estranho. Exagerado e meio superficial, como é o próprio Tigre, o ano balançou entre o teatral e o esquecimento de quem trabalha nos bastidores. Foi um ano de muito trabalho e boas oportunidades para quem aproveitou a energia do Tigre e sintonizou com ela, arrumando-se mais, colocando a cara à tapa. Pra quem preferiu a discrição, foi um ano bem... discreto. Agora, temos a mudança de regência e é hora de conhecer melhor a nossa amiga Lebre para saber o que esperar de 2011.

Quem curtiu a energia de 2010 pode ficar meio chateado com 2011. A Lebre é discreta, ao contrário do Tigre que já chega rodando a baiana, a cigana, a sacerdotisa celta, todas usando salto alto e muito paetê. Sin, em 2011 é hora de guardar as roupas estranhas e muito coloridas e apostar no bom e velho clássico. A Lebre é clássica, tem bom gosto e tem um rígido código de moral e ética. Será um ano de regras e normas estabelecidas, de cobranças de bom comportamento e muita sofisticação. A Lebre detesta vulgaridade, então talvez sejamos poupados de certas baixarias gratuitas que rolam por aí. Se não pudermos ser poupados, porque seguir a tendência do ano é uma escolha que cada um tem, podemos ao menos ter uma certeza. Quem escolher o mau gosto não vai sair impune. Será um ano para cultivar o gosto pela beleza.

Também será um ano de muito trabalho, já que nossa regente não é só a Lebre, mas a Lebre de Metal. Quem não gosta muito de pegar no batente terá que se esforçar mais para ganhar na Loteria, porque em 2011 resultados serão cobrados. E só quem trabalha consegue resultados, apesar de alguns pensarem o contrário.

Por Eddie Van Feu

Fonte da imagem: Té la mà Maria - Reus

fonte: Astrologia Chinesa 2011 Editora Modus