quarta-feira, 20 de maio de 2009

Virtude independe
da riqueza material


Um padeiro queria conhecer o mestre, e este foi à padaria, difarçado de mendigo. Ali, pegou um pão e começou a comer. O padeiro espancou-o e atirou-o na rua.
"Malvado", disse um discípulo que chegava. "Não vê que expulsou o mestre que queria conhecer?"
Arrependido, o padeiro foi até a rua. "O que posso fazer para que me perdoe, mestre", implorou.
"Nos convide para um banquete amanhã", foi a resposta.
No dia seguinte, mestre e discípulo foram à casa do padeiro e encontraram um farto banquete. No meio da comida, o discípulo perguntou: "Mestre, como posso distinguir o homem bom do mau?
"Basta olhar este padeiro", respondeu o mestre. "É capaz de gastar dez moedas de ouro num banquete porque sou célebre, mas é incapaz de dar um pão para alimentar um mendigo com fome."


Maktub – Paulo Coelho