sexta-feira, 15 de maio de 2009

Poesia é natural
e milagrosa


O poeta J. Keats (1875-1921) nos dá uma bela definição de poesia. Se quisermos, podemos entendê-la com uma definição de vida:
"A poesia nos deve surpreender pelo seu delicado excesso, e não porque é diferente. Deve tocar nosso irmão como se fossem suas próprias palavras, como se ele estivesse lembrando de algo que, na noite dos tempos, já conhecia em seu coração.
"A beleza de um poema não está na capacidade que ele tem de deixar o leitor contente.
A poesia é sempre uma surpresa, capaz de nos deixar sem respiração por alguns momentos. Mesmo assim, ela deve permanecer em nossas vidas como o pôr-de-sol: algo milagroso e natural ao mesmo tempo."


Maktub – Paulo Coelho