domingo, 11 de março de 2012

NA TRILHA DO MORCEGO

Defensor implacável de Gotham City, Batman já se tornou parte do imaginário popular do século XX e leva terror ao coração dos criminosos há quase sessenta anos.

Detective Comics Vol 1 #27
May, 1939

O ano era 1939. Buscando inspiração no cinema, nos pulps e nos quadrinhos publicados em tiras de jornais, vários autores já trabalhavam, desde 1934, em personagens criados exclusivamente para as revistas. Essa transposição, dos jornais para revistas propriamente ditas, abriu um campo muito fértil para a introdução de novos personagens. Sem dúvida, o maior deles era o Super-Homem. Seu aparecimento, na revista Action Comics, em 1938, deu início à era dos super-heróis.

Em meados de 1939, na trilha do Homem de Aço, a editora DC encomendou ao jovem cartunista Bob Kane um novo super-herói. Inspirando-se nos velhos esboços das máquinas voadoras de Leonardo da Vinci, Kane rascunhou um personagem com asas de morcego. Do Zorro, tirou a ideia de um homem mascarado combatendo o mal à noite, vestido de preto e usando uma caverna secreta como seu quartel-general. Os pulps e as séries radiofônicas do Sombra sugeriram a ideia da luta contra o crime, espalhando terror nos corações dos criminosos.

Kane passou a proposta básica para seu colaborador Bill Finger, que transformou os primeiros esboços em realidade, sugerindo diversas alterações, como a substituição das asas por uma capa, mudanças nas luvas e no capuz e a introdução do cinto de utilidades.

Em maio de 1939, a revista Detective Comics 27 chegava às bancas com a primeira aventura de Batman.

No entanto, os leitores só conheceriam a verdadeira origem do Homem-Morcego em Detective Comics 33. Thomas e Martha Wayne e seu jovem filho, Bruce, estavam voltando para casa do cinema, quando foram interceptados por um ladrão armado que queria o colar de Martha. Seu marido reagiu e foi assassinado friamente. Ao gritar por socorro, Martha também foi morta, diante de seu filho.

Quinze anos depois, Bruce Wayne estava de volta, agora pronto para combater o crime. Contudo, era necessário um disfarce, cuja escolha se deu num dos trechos mais lembrados dos quadrinhos:

"Criminosos são uma corja de supersticiosos covardes; portanto, meu disfarce deve ser capaz de incutir o terror em seus corações. Devo me tornar uma criatura da noite, sombria, amedrontadora... um... um..." Como que em resposta, um gigantesco morcego entra pela janela aberta. "Um morcego! É isso! É um presságio! Eu devo me tornar um morcego!"

E assim nasceu esta estranha figura das trevas... o vingador do mal - o BATMAN.

Detective Comics Vol 1 #33
November, 1939

Criminals are a superstitious cowardly lot. So my disguise must be able to strike terror into their hearts. I must be a creature of the night, black, terrible... a . a... a bat! That's it! It's an omen. I shall become a bat!

- Bruce Wayne