terça-feira, 3 de abril de 2012

AVANTE, VINGADORES

Avengers (1963) 1-A
Comic Book by Marvel, Sep 1963

Mais do que nunca, eles estão em alta e fazem jus ao título de "Heróis mais poderosos da Terra". Conheça diversas curiosidades e as principais mudanças ocorridas nos Vingadores ao longo de quatro décadas

Dossiê VINGADORES - Anos 60

Primeiros
passos

A Marvel queria grupo que rivalizasse com a Liga da Justiça. Mas anos se passaram até a ideia sair do papel

Por Antônio Santos

O surgimento dos Vingadores remonta a 1960, quando a DC Comics decidiu reunir seus heróis mais populares e formar a Liga da Justiça. Esse grupo se tornou um sucesso estrondoso e mostrou às outras editoras de quadrinhos que os super-heróis voltaram à moda. Esse sucesso levou Martin Goodman, então editor da Marvel Comics, a pedir que seu principal escritor, Stan Lee, criasse um grupo no mesmo formato. Mas Lee se defrontou com um problema: não havia heróis populares da Marvel, já que a editora parou de publicar histórias de super-heróis nos anos 50. Lee contornou o problema criando o Quarteto Fantástico, uma família de heróis que se mostrou extremamente popular. Mas a ideia de uma equipe que reunia os melhores heróis do mundo continuou em sua mente.

Nos anos seguintes, Lee e seus colaboradores, Jack Kirby e Steve Ditko, criaram uma série de personagens para a Marvel, como Hulk, Homem de Ferro, Thor... A editora direcionou suas revistas, antes dedicadas às histórias de monstro, terror e suspense, para o gênero dos super-heróis. E assim, em 1963, os pedidos dos leitores por mais encontros entre os personagens convenceram o argumentista de que já era hora de lançar um grupo nos moldes da Liga da Justiça.

The Avengers 1 foi lançada em 1963, com texto de Lee e arte de Kirby. Essa primeira edição mostrava como um plano do vilão Loki inadvertidamente levou os heróis Thor (Donald Blake), Homem de Ferro (Anthony "Tony" Stark), Homem-Formiga (Henry "Hank" Pym), Vespa (Janet Van Dyne) e Hulk (Robert Bruce Banner) a agirem em conjunto. Auxiliados pelo adolescente Rick Jones, que já era amigo do Hulk em suas aventuras solo, os heróis decidiram se unir permanentemente para enfrentar ameaças que nenhum herói derrotaria sozinho.

Diferente das histórias de outras editoras da época, a narrativa dos Vingadores era bastante focada em continuidade e caracterização. Logo na segunda edição, o Hulk deixou a equipe. Na terceira, ele se une a Namor, o Príncipe Submarino, então um foragido da justiça. O confronto com Namor continua até a edição seguinte, o que leva a equipe até o Ártico e à descoberta do Capitão América, que estava congelado num iceberg desde a Segunda Guerra.

Avengers (1963) 4-A
Comic Book by Marvel, Mar 1964

A entrada do Capitão América, um personagem que não tinha histórias publicadas há anos, fortaleceu a revista, e o herói ganhou o status de líder dos Vingadores. Tanto que, quando toda a equipe original abandonou o barco, na ousada Avengers 16, de 1965, o Capitão foi o único integrante que permaneceu ao lado dos novatos e ex-vilões Gavião Arqueiro (Clint Barton), Feiticeira Escarlate (Wanda Maximoff) e Mercúrio (Pietro Maximoff), para integrar a nova formação da equipe. Esses integrantes se tornaram muito conhecidos no Brasil graças a uma participação na série de desenhos "desanimados" do Capitão América nos anos 60. Eventualmente, Pym e a Vespa retornaram, mas, ao invés de encolher, o cientista podia aumentar de tamanho, adotando o nome de Gigante, e depois Golias, iniciando suas constantes mudanças de nome e uniformes; além deles, o grupo passou a contar com o semideus Hércules e com a ajuda informal do Cavaleiro Negro (Dane Whitman) e da Viúva-Negra (Natasha Romanova).

Avengers (1963) 16-A
Comic Book by Marvel, May 1965

Jack Kirby deixa a arte da revista cedo, na 8a. edição. Foi substituído por Don Heck, que permaneceu na publicação até o número 40, quando foi substituído por um dos grandes nomes da história dos Vingadores: John Buscema, que continuou, com poucas interrupções, até o número 92 da revista, e ainda retornaria muitas vezes no decorrer dos anos.

Avengers (1963) 57-A
Comic Book by Marvel, Oct 1968

Já entre os escritores houve menos trocas. Stan Lee permaneceu na revista até o número 35, sendo em seguida substituído por Roy Thomas, um dos mais renomados escritores de quadrinhos de super-heróis. Thomas continuou na revista até o início da década seguinte e foi o responsável por muitas aventuras memoráveis da equipe, como a entrada do Visão, em Avengers 57, de 1968, e do Pantera Negra, em Avengers 52, de 1968.

Avengers (1963) 52-A
Comic Book by Marvel, May 1968

MUNDO DOS SUPER-HERÓIS - 7
págs. 18-21

novembro/dezembro de 2007
EDITORA EUROPA