domingo, 21 de agosto de 2011

MUDANÇAS HISTÓRICAS

Não é a primeira vez que a DC reformula seu universo. Após o fim da Segunda Guerra Mundial o interesse por super-heróis diminuiu muito e vários personagens da DC pararam de ser publicados. Mas, a partir de 1956 a editora reinventou alguns de seus heróis para um novo público. Entre outros, Barry Allen foi apresentado como o novo Flash (no lugar de Jay Garrick), Hal Jordan surgiu como Lanterna Verde (que antes era Alan Scott) e Ray Palmer tornou-se o novo Eléktron (substituindo Al Platt).

Essa mudança acabou por afetar todos os heróis da editora já que, mais tarde, a DC apresentou a explicação de que os heróis do passado existiam em uma Terra paralela onde também moravam as primeiras versões de Batman, Superman e Mulher-Maravilha.


Quase 30 anos depois, em 1985, na tentativa de colocar em ordem sua cronologia - que ficou um tanto confusa depois que foram criadas várias outras Terras paralelas -, a DC criou o evento Crise nas Infinitas Terras para unir as realidades em uma só. Como essa saga dava fim a uma fase importante da editora, resolveram relançar vários personagens de seu universo, como Superman, Batman e Mulher-Maravilha, que tiveram suas carreiras reiniciadas por astros dos quadrinhos como John Byrne, Frank Miller e George Pérez.

Menos de uma década depois, em 1994, a DC criou outro evento, chamado Zero Hora, no qual várias linhas do tempo e realidades se misturavam. Por um período, pareceu que a editora estava preparando uma nova reinicialização de seu universo, mas os únicos que tiveram sua cronologia zerada foram os heróis futuristas da Legião dos Super-Heróis.

Recentemente, em 2007, um novo evento, batizado de Crise Infinita, devolveu ao Universo DC as Terras paralelas, criando um total de 52 mundos onde as aventuras de seus personagens se passavam. Com essa nova reformulação anunciada em 31 de maio, não se sabe como ficarão esses mundos paralelos.

Fonte: Revista Mundo dos Super-Heróis #28 - julho/agosto de 2011
pág. 9