quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

PARCERIA COM DAVE McKEAN

Violent Cases

No meio da década de 80, Gaiman conheceu o jovem ilustrador Dave McKean, e ambos se tornaram grandes amigos. Por intermédio de Paul Gravett, editor da revista em quadrinhos Escape, inspirada pelos álbuns franceses, a dupla foi convidada a criar uma série em capítulos de cinco páginas. Porém, durante o processo, criaram uma graphic novel inteira, de 48 páginas. A obra era Violent Cases, uma mistura de ficção e algumas memórias de Gaiman que - por sugestão de McKean - aparecia como o narrador da HQ para contar uma trama que envolvia o legado do gângster Al Capone. Publicada em 1987, originalmente em preto e branco, pela editora Tundra UK em parceria com a Escape, Violent Cases recebeu muitos elogios e chamou a atenção das editoras americanas para a dupla Gaiman/McKean.

Em 1987, os editores da DC Dick Giordano, Karen Berger e Jennete Khan foram a Londres em busca de novos talentos. Além de Grant Morrison e Peter Milligan, os editores conheceram Gaiman e McKean, que propuseram uma HQ do Vingador Fantasma. Como os editores não gostaram da ideia, Gaiman fuçou no baú de sua memória e lembrou da Orquídea Negra, antiga personagem há muito não usada. Em pouco tempo, a dupla estava trabalhando numa minissérie em três edições de luxo, com arte pintada e participações do Monstro do Pântano e Batman. Orquídea Negra foi indicada ao prêmio Squiddy como melhor minissérie de 1989.

Black Orchid 1-A
Comic Book by DC, Nov 1988

A parceria de Gaiman e McKean durou anos, em dezenas de capas e ilustrações. Os dois produziram mais duas graphic novels juntos: a belíssima Signal to Noise, sobre um cineasta com câncer que realiza um filme sobre uma vila européia da Idade Média que acha que o mundo irá acabar no ano 1000; e Mr. Punch, sobre um garoto que encontra estranhos personagens numa cidade à beira-mar.

Signal to Noise


Fonte:
Revista Mundo dos Super-Heróis #11
Julho/2008
pág. 51