domingo, 23 de janeiro de 2011

ABANDONO DE IDENTIDADES

Dossiê TITÂNICO - ANOS 70

Por Antônio Santos

Tempo de mudanças

Experiências editoriais equivocadas quase acabaram com a Turma Titã

Os anos 70 trouxeram uma nova fase para a Turma Titã. A partir de Teen Titans 25 (1970), o grupo passou a ter histórias de maior relevância social, assinadas por Robert Kanigher e depois por Steve Skeates, e desenhadas por Nick Cardy. Nessa primeira edição, os Titãs conhecem Lilith, uma misteriosa garota com poderes premonitórios que os avisa de um atentado contra um ganhador do Prêmio Nobel da Paz. Quando o grupo não consegue impedir o crime, os heróis são duramente repreendidos por seus tutores da Liga da Justiça. Os Titãs decidem então abandonar a vida heróica, mas um filantropo chamado Sr. Júpiter se oferece para financiá-los e treiná-los como um grupo de ação social. Lilith entra para a equipe e eles passam a usar um uniforme roxo padrão. Nessa edição, também entram na equipe os irmãos Rapina (Hank Hall) e Columba (Don Hall).
Essa nova fase não agradou aos leitores, pois duas das características mais interessantes dos Titãs de então - a diversão descompromissada e a falta de supervisão adulta - foram eliminadas numa história só. Muitos críticos acreditam que o surgimento de um tutor adulto e esse foco mais sério foi o que levou à perda de popularidade da revista nos anos seguintes. Afinal, a maioria dos membros já tinha tutores, como os integrantes originais. Outra questão problemática foi o enfoque dado a Rapina (com perfil violento) e Columba (um pacifista), que apenas obedeciam às ordens do filantropo.
Com a insatisfação dos leitores, os heróis voltaram gradatimente a usar seus uniformes, até que o teor social das HQs fosse esquecido - mesmo com Júpiter continuando como tutor dos garotos. Mas o estrago já estava feito...

Teen Titans (Vol 1) 26-A
Comic Book by DC, Apr 1970


FONTE:
MUNDO DOS SUPER-HERÓIS # 12
SETEMBRO/OUTUBRO 2008
Pág. 24